Como administradores, entendemos que uma boa gestão de estoque é crucial para o bom funcionamento e a lucratividade de uma reformadora. Muitas empresas, durante a organização dos itens, acabam se esbarrando em problemas comuns no controle do estoque. Mas, precisamos considerar que, cometer erros no estoque pode custar caro!

Informações precisas e a boa gestão do seu estoque, irão te auxiliar na organização dos processos da empresa, permitindo previsões de vendas mais concretas, além de informações assertivas sobre a entrada e saída de produtos.

Selecionamos aqui, 7 dicas práticas que irão te ajudar na solução e prevenção de problemas na gestão de estoque. Veja:

 

1 – Tenha atenção dobrada na conferência de entrada dos produtos

Para fazer o bom controle do seu estoque e conseguir resultados positivos, é imprescindível estar bastante atento à conferência na entrada dos produtos no estoque. Veja alguns exemplos de avaliações:

Avaliação quantitativa: é importante preparar um ambiente que ofereça boas condições para contagem de todos os itens.

Avaliação qualitativa: é importante conferir itens aleatórios de cada produto, por amostragem, a fim de serem avaliadas: cores, tamanhos, formatos, medidas, além da integridade do produto.

Conferência da nota: a nota fiscal de entrada das mercadorias precisa estar de acordo com o que foi comprado. Veja se os itens estão de acordo com o que você comprou.

Armazenamento e registro: depois de conferir o que realmente irá entrar no seu estoque, é importante registrar as informações obtidas a respeito dos produtos.

 

 

2 – Faça o gerenciamento dos lotes de mercadorias

Uma boa administração dos lotes no depósito, certamente irá prevenir perda de produtos por conta de prazos de validade expirados, por exemplo. Os lotes devem ser formados por produtos iguais, com a mesma data de validade. Esta organização te trará segurança e uma maior autonomia na gestão desse processo.

 

 

3 – Planeje as expedições

 

É importante fazer expedições regulares, e claro, sempre considerar o lote mais antigo. O fluxo de saída dos materiais precisa ser fluído, seguro e com informações confiáveis, com planejamentos que favorecem o transporte e otimizam o tempo.

 

 

4 – Defina a quantidade ideal de produtos em estoque

É muito importante que uma empresa saiba a quantidade mínima e ideal de produtos que se deve ter em estoque. Para isso, é necessário fazer o acompanhamento do fluxo médio de vendas, saber o momento da reposição, ficar atento ao prazo de entrega do fornecedor e ao consumo médio dos produto. Nesse caso, a organização será sua maior aliada.

 

 

5 – Confira seu estoque regularmente

Uma das coisas mais práticas que podem ser feitas é a conferência regular do estoque. Essa verificação pode ser agendada para momentos específicos, ou pode ocorrer durante a execução de outras atividades. Um exemplo é que, sempre que uma expedição for feita, pode-se conferir o estoque do produto expedido.

 

 

6 – Faça conferência cega no recebimento e expedição

Esse tipo de operação é essencial para gerar um alinhamento entre o que está descrito na nota fiscal e o que realmente é recebido ou enviado. Neste caso, o profissional responsável pelo recebimento e expedição das mercadorias deve realizar uma contagem, sem conhecimento da quantidade esperada, para verificar se há alguma divergência nas informações.

Entre os principais benefícios desse tipo de conferência estão: precisão de estoque, redução de perdas no inventário e redução de riscos financeiros.

 

 

7 – Faça inventários periódicos

Um inventário é utilizado por meio da identificação, classificação e contagem dos produtos armazenados, com a intenção de conferir se esses dados estão de acordo com a entrada e saída de suas mercadorias. O inventário periódico é realizado em um período específico, com intervalo de tempo determinado pela empresa, podendo ser mensal, bimestral, ou até mesmo diário.

 

 

Depois de ler essas dicas, fica claro que é preciso investir tempo e esforços para fazer uma boa gestão do estoque, que é o coração de um negócio. Também é importante ressaltar que, o estoque representa o principal investimento de uma empresa e não ter o controle sobre este custo pode prejudicar o faturamento de qualquer negócio.

 

Além de gerenciar o processo de compras, vendas e armazenamento, é importante focar no acompanhamento contínuo, de forma analítica, transformando as informações em dados estratégicos para melhorar os processos envolvidos com o estoque.

 

Se você chegou até aqui, coloque essas dicas em prática e busque a melhor maneira de administrar o seu estoque.

Quer receber um material gratuito com soluções para os cinco problemas mais comuns de estoque? Clique aqui e baixe um e-book completo.