O pneu é um dos itens mais importantes para o carro, garantindo segurança, estabilidade e desempenho. Apesar disso, muita gente prefere não gastar com pneus novos e como andar com um pneu desgastado não é seguro, existe a recapagem de pneu (ou seja, a reforma do pneu) que é uma opção mais barata.

Você conhece esse processo, que consiste em restaurar o pneu para condições ótimas de desempenho com o máximo de qualidade possível? Saiba como funciona a recapagem do pneu!

 

Limpeza e secagem

Após o recebimento dos pneus, eles devem ser limpos e secos para retirar quaisquer impurezas que possam atrapalhar o processo de reconstrução. Além disso, a limpeza é importante para que a inspeção seja feita da maneira precisa. Ela pode ser feita a jato ou com uma escova para a sua parte lateral, garantindo que toda a sujeira seja eliminada.

 

Inspeção inicial

Com a carcaça devidamente limpa, realiza-se a primeira inspeção visual. Nesse momento, averiguam-se a espessura, a quantidade de borracha, a relação de altura/ largura, partes da banda de colagem e partes internas.

Caso os danos à carcaça sejam muito profundos ou por qualquer motivo não seja possível realizar a reconstrução, o processo é interrompido. Se a carcaça estiver em bom estado, ela segue no processo derecapagem (reforma).

 

Raspagem

A seguir, é feita a raspagem de toda a banda de rodagem com o objetivo de manter a rodagem uniforme e simétrica. O objetivo desse processo é deixar o pneu com a circunferência adequada, prolongando a vida do item.

A raspagem é feita para que a carcaça possa ser preparada para receber a nova banda de rodagem. Inclusive, ela deverá ter as especificações de acordo com o pneu que está sendo preparado, para garantir segurança.

 

Escareação

A escareação é a etapa responsável por reparar todos os cortes e danos encontrados na carcaça de maneira individual. Neste momento, a retirada de partes oxidadas ou deterioradas pode ser necessária. Essa etapa é muito importante porque ajuda a garantir não apenas a segurança, mas também a vida útil prolongada do pneu, que estará livre das poluições de carcaça.

 

Consertos

Defeitos menores e superficiais podem ser resolvidos na escareação, mas caso seja necessário uma atuação mais profunda, o pneu deverá passar para a área de consertos, onde passará por uma reconstrução de estrutura. Se isso não for feito, as modificações feitas na escareação irão apenas mascarar um problema maior e que pode se tornar grave.

 

Enchimento

Nesta etapa, um tipo de borracha especial deverá ser aplicado, a fim de tampar e nivelar todos os orifícios anormais que estiverem presentes no pneu. Isso garante que a peça não perca a calibragem, por exemplo.

 

Segunda inspeção

Para garantir que não haja nenhuma inconformidade que precise ser reparada, o pneu passa por uma segunda inspeção. Ela nem sempre é realizada, mas definitivamente garante mais segurança para o procedimento.

 

Aplicação de cola

Nesta etapa, começa a preparação do pneu para que ele receba a nova banda de rolagem e, por isso, deve se aplicar um tipo especial de cola. Entretanto, o excesso de produto deve ser retirado, deixando apenas a camada necessária para a fixação entre a carcaça e a nova banda.

 

Banda de rolagem

Com o objetivo de devolver ao pneu a quantidade de borracha previamente desgastada e a quantidade de pneu que sofreu raspagem, a banda de rolagem é aplicada. Ela possui uma espécie de borracha importante para as etapas finais e, após ser aplicada, todo o ar entre a carcaça e a banda é retirado.

A montagem é feita de acordo com o tipo de pneu. É usado um identificador na banda para que se mantenha a segurança sobre números de recapagens já feitas.

 

Vulcanização

Por se tratar de uma borracha, o pneu agora recauchutado deverá passar por um processo de vulcanização. Colocado no autoclave, o pneu é submetido a condições de temperatura, tempo e pressão específicas para as necessidades de cada modelo e de cada borracha.

 

Inspeção final

Após se encerrar o processo de vulcanização, o pneu deverá passar por um processo de inspeção final, garantindo a integridade, a qualidade e a segurança do produto. Caso o pneu seja aprovado, ele fica disponível para o cliente.

O processo de recapagem do pneu é bastante complexo para que seja capaz de garantir o máximo de integridade e de segurança para os pneus. Seguindo essas etapas corretamente, o resultado é um pneu que parece novo em folha e que está pronto para novos desafios e novas aventuras, além de ajudar a proteger o meio ambiente.

Tem dúvida sobre alguma etapa desse processo? Deixe a sua pergunta nos comentários!