Reformador, o Brasil é um país com burocracia em excesso e disso não há como fugir, mesmo com o apoio crescente da tecnologia. Reduzir papel através da gestão on-line é fácil, reduzir erros e retrabalhos pela automatização é fácil, reduzir custos de emissão e arquivamento de documentos com o mundo cloud (servidores web) também é. Já reduzir obrigações fiscais no Brasil, no máximo pode ser menos trabalhoso, mas errar não é uma opção.

O SPED Fiscal é um arquivo digital que informa todos os documentos fiscais e informações que os fiscos federal, estadual e, em breve, municipal, precisam saber. Ele elimina a necessidade de acumular documentos em papéis, simplificando a entrega da documentação aos fiscos. No caso do governo, o sistema facilita a fiscalização e reduz a burocracia para a entrega desses documentos.

Se você já tem esses dados, é hora de ficar atento às falhas no preenchimento do SPED, que podem resultar em sanções graves para as reformadoras, no caso de fiscalização ou cruzamento de dados. Veja os principais erros que você não pode cometer ao transmitir o SPED Fiscal. Leia o artigo publicado no blog Linkcom e fique por dentro.